Cerveja Corona é "infectada" pelo Coronavírus

Cerveja -

Cerveja Corona é "infectada" pelo Coronavírus

Mesmo não tendo nada a ver com a situação, a famosa cerveja Corona também está sofrendo com a crise do novo Coronavírus (Covid-19). Os casos de infecção começaram a aparecer em dezembro do ano passado na cidade de Wuhan na China, e desde então somam-se mais de 80 mil infectados.

O problema da esfera da saúde acabou tendo um efeito colateral no mínimo curioso: as pessoas estão deixando de tomar a cerveja Corona por relacioná-la com o vírus. Especialistas afirmam que a associação é feita de forma inconsciente, já que não existe nenhuma relação entre a cerveja mexicana e o vírus que está circulando pelo mundo.

Corona é a terceira cerveja mais consumida nos Estados Unidos, perdendo apenas para a Guinness e a Heineken. A empresa que produz a Corona afirma ter perdido mais de U$170 milhões (pouco mais de R$700 milhões) e suas ações caíram cerca de 8% na bolsa americana somente na última semana. A queda foi a mais expressiva em dez anos no histórico de balanço da empresa.

Em janeiro deste ano o Google afirmou que o número de pesquisas envolvendo a marca aumentou cerca de 1100%, além disso termos como “vírus da cerveja” ou “cerveja vírus” tiveram um número expressivo de buscas.

Mas não é só a Corona que sente os impactos econômicos da crise do vírus. As bolsas de todo o mundo têm registrado fortes quedas desde o início do problema, principalmente a Europeia e Asiática, com os novos casos divulgados na última semana, o Brasil também está sentindo o efeito, desde que foi confirmado o primeiro caso no país a moeda nacional desvalorizou fortemente.

É importante salientar que não existe relação alguma entre o novo Coronavírus e a cerveja Corona exceto por uma coincidência envolvendo os nomes, podemos continuar bebendo tranquilamente.


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados